Socialização de gatos muito tímidos ou medrosos – Lição nº 5

No artigo anterior descrevemos a lição nº 4 para a socialização de gatos muito tímidos ou medrosos, tendo por base o uso de uma varinha numa mão e acariciar o gato com a outra mão, usando ou não uma luva de proteção. Aprenda a lição nº 5.

 

Socialização de gatos muito tímidos ou medrosos

 

No quinto passo de socialização de gatos muito tímidos ou medrosos irá tentar dar festinhas usando apenas a sua mão, com ou sem proteção.

Não se esqueça de seguir por ordem as lições:

Lições:

  1. Motivar o gato com comida
  2. Dar festinhas usando uma varinha (algo comprido)
  3. Dar festinhas usando uma varinha com escova
  4. Dar festinhas usando a varinha e com uma luva ou mão
  5. Dar festinhas com a luva ou com a mão
  6. Pegar no gato dentro da box
  7. Tirar o gato da box para o seu colo
  8. Passar algum tempo numa área de brincadeiras
  9. Passar algum tempo numa sala da vida real

 

 

LIÇÃO Nº 5 DE SOCIALIZAÇÃO: DAR FESTINHAS USANDO A LUVA OU APENAS A MÃO


Socialização de gatos tímidos ou medrosos

bestfriends.com

 

Nesta sessão de socialização de gatos muito tímidos ou medrosos, irá dar festas ao gato apenas com a sua mão ou usando uma luva, sem recorrer à varinha. Para o fazer, terá de usar a comida como motivação.

 

Passos lição nº 5

  • Coloque alimento para gatinho na ponta do seu dedo sem luva ou no dedo com luva, como se sentir mais confortável, e lentamente mova-o até ao gato. Pare quando estiver perto dele e pouse o dedo com a comida.
  • Na maioria das vezes, o gato irá ter consigo e começa a lamber a comida. Caso isso não aconteça, mova o seu dedo devagar até ao nariz do gato, falando num tom suave. Incentive-o a comer, deixando-o cheirar o odor da comida.
  • Assim que estiver a comer, lentamente alcance o topo da box e com um dedo toque no topo da cabeça do gato. Se ele reagir bem, continue a dar-lhe festas na parte de trás da cabeça.
  • Se parecer que ele vai levantar a cabeça para morder, pode empurrar firmemente a cabeça do gato para a frente e um pouco para baixo. Dará ao gato a hipótese de mudar de ideias e dá-lhe tempo para tirar a mão do seu alcance.
  • Se preferir ser tocado nas costas, comece por aí e trabalhe o caminho até à cabeça.
  • Se reage de forma negativa em qualquer ponto, volte atrás até ao ponto onde reagiu de forma positiva ao toque e tente de novo.
  • Acabe a sessão de forma positiva dando-lhe uma recompensa.

 

Cuidado com estimulação em excesso

Os locais onde consegue tocar e dar festas devem aumentar à medida que faz mais sessões. O objetivo é que o gato se sinta confortável quando lhe faz festas com a mão desde a cabeça à cauda.

À medida que fica mais confortável com as festinhas, deverá aumentar o tempo de cada sessão de festas. Contudo, tenha cuidado para não o estimular em excesso, uma vez que pode fazer com que o gato morda ou ataque.

Alguns sinais de sobre-estimulação são rolar ou esfregar-se contra si e ficando excessivamente excitado.

Tenha em mente que receber festinhas pode ser assustador para o gato. Lembre-se que cada gato é um gato, pelo que deverá estar atento ao que cada um tolera, enquanto é gentilmente persistente, para que o gato possa fazer progressos.

Quando estiver confortável com as suas festinhas, passe à lição 6.

 

Dicas lição nº 5

  • Enquanto está a trabalhar com o gato, use uma voz calma e suave. Use frequentemente o nome do animal.
  • Nesta lição é particularmente importante que esteja atento à linguagem corporal do gato. Um gato pode provocar donos graves, pelo que deverá saber reconhecer os sinais que emite quando está prestes a atacar.
  • Se sentir que está prestes a atacar, o topo da box é o lugar mais rápido e seguro para colocar a sua mão. O gato irá torna-se menos agressivo quando afastar a sua mão dele.
  • Em cada sessão, garanta que a última interação que teve com o gato foi positiva.

 

Lembre-se que estas lições de socialização de gatos muito tímidos ou medrosos devem ser executadas por pessoas com formação ou muita experiência em lidar com animais de rua ou com alterações de comportamento.

Caso não seja capaz de lidar com estes animais, contacte um profissional para o auxiliar.

 

Leia a 6ª lição.

 

Fonte: bestfriends

Deixe uma resposta