Socialização de gatos muito tímidos ou medrosos – Lição nº 4

No artigo anterior descrevemos a lição nº 3 de socialização para abordar gatos muito tímidos ou medrosos, tendo por base o uso de uma varinha com uma escova comprida para dar festinhas. Aprenda a lição nº 4.

 

Socialização de gatos tímidos ou medrosos

 

Não se esqueça de seguir por ordem as lições

Lições:

  1. Motivar o gato com comida
  2. Dar festinhas usando uma varinha (algo comprido)
  3. Dar festinhas usando uma varinha com escova
  4. Dar festinhas usando a varinha e com uma luva ou mão
  5. Dar festinhas com a luva ou com a mão
  6. Pegar no gato dentro da box
  7. Tirar o gato da box para o seu colo
  8. Passar algum tempo numa área de brincadeiras
  9. Passar algum tempo numa sala da vida real

 

No quarto passo irá tentar dar festinhas usando não só a varinha mas também uma luva ou a mão sem proteção.

 

LIÇÃO Nº 4 DE SOCIALIZAÇÃO: DAR FESTINHAS USANDO A VARINHA COM UMA LUVA OU MÃO


 

Socialização de gatos tímidos ou medrosos

https://bestfriends.org/

 

Nesta lição de socialização, irá introduzir ao gato o toque humano. O objetivo é ser capaz de dar-lhe festas desde a cabeça à cauda com a sua mão, enquanto mantém a presença da varinha.

Tal como nas lições anteriores, irá conseguir o objetivo tendo por base pequenos sucessos. Aprender a gostar do toque humano é um grande passo para o gato.

Nas sessões iniciais desta lição de socialização, deverá usar uma luva de proteção. Use uma varinha rígida o suficiente para o proteger enquanto lhe dá festas. A varinha com escova é boa para o efeito.

 

Passos lição nº 4

  • Inicie com a lição 1 (motivar com comida) para ajudar o gato a fazer a transição para a nova lição.
  • Segure a varinha com a mão que está do mesmo lado que a cabeça do gato. Isto é muito importante. Se a cabeça do gato está do seu lado direito, a varinha deve estar na sua mão direita. Porquê? Porque quer que a sua outra mão (que irá usar para dar festas) esteja o mais longe possível da cabeça e das patas da frente do gato, para prevenir danos caso o gato ataque.
  • Pegue na varinha com a escova e mova-a lentamente para a box, tal como fez na lição 3. Fique atento à reação do gato.
  • Deixe-o cheirar a escova.
  • Leve a escova até ao topo da cabeça e dê-lhe festas com a varinha.
  • Vá descendo com a varinha até à parte de trás do pescoço. Mantenha a varinha na parte de trás do pescoço, fazendo uma pequena pressão.
  • Isto irá ajudá-lo a proteger a sua outra mão quando a mover para o seu alcance. Se o gato virar a cabeça para morder, irá morder a varinha, dando-lhe tempo para proteger a sua mão.
  • Quando a varinha estiver na posição certa, quer que o gato o veja a levar lentamente a sua mão para dentro da box. Ele pode assobiar, mas continue movendo a mão lentamente para dentro da gaiola, conversando de forma tranquila com o gato.
  • Inicialmente, tente tocar-lhe nas costas perto da cauda. Se ele assobiar, pare de mexer a sua mão por um segundo, mas depois continue a tocar nas suas costas. A ideia é completar o movimento da sua mão, mesmo que apenas lhe toque ligeiramente, durante alguns segundos.

 

Persistência e paciência

  • Se o gato continuar a reagir de forma negativa, volte atrás à ação em que ele reagiu de forma positiva e tente de novo.
  • Caso a situação não seja segura, se o gato o tentar arranhar ou morder, tire a sua mão e dê festas apenas coma varinha.
  • Finalize a sessão de forma positiva dando-lhe uma recompensa.
  • Em cada sessão, vá tocando gentilmente e dando um pouco mais de festas. No início use sempre uma luva de proteção. Quando se sentir confortável e quando o gato for mais receptivo ao toque, remova a luva e use a sua mão desprotegida.

Quando o gato estiver receptivo a receber festas com a sua mão, com a presença da varinha, passe à lição 5.

 

Dicas lição nº 4

  • Enquanto está a trabalhar com o gato, use uma voz calma e suave. Use frequentemente o nome do animal.
  • Nesta lição é particularmente importante que esteja atento à linguagem corporal do gato. Um gato pode provocar danos graves, pelo que deverá querer reconhecer os sinais que emite quando está prestes a atacar.
  • Se o gato olhar para longe quanto está a fazer-lhe festas, ele pode estar em “negação”. O toque é assustador, e ele finge que não lhe está a tocar. Deve garantir que o gato está a olhar para a sua mão enquanto lhe está a tocar ou a fazer festas. Se o animal não está a reconhecer o que se está a passar, e a enfrentar o seu medo, poderá ter dificuldade quando avançar para a lição 5 (usar apenas a mão).
  • Repare se parece mais sensível quando lhe toca em determinada área do corpo, como a cauda ou o pescoço. Não evite tocar nessas áreas, apenas trabalhe com mais cuidado e gentilmente nesses pontos.
  • Em cada sessão, garanta que a última interação que teve com o gato foi positiva.

 

Lembre-se que estas lições de socialização devem ser executadas por pessoas com formação ou muita experiência em lidar com animais de rua ou com alterações de comportamento.

Caso não seja capaz de lidar com estes animais, contacte um profissional para o auxiliar.

 

Leia a 5ª lição.

 

Fonte: bestfriends

Deixe uma resposta